sexta-feira, 15 de junho de 2012

Cordel: PADRE CÍCERO

Um Santo Nordestino

Tem um currículo santo   
muitos anos de história     
e contar aqui em verso
para mim é uma glória
sei que ele nasceu em Crato
não discuto sei que é fato
guardo na minha memória.


Filho de Joaquim Romão
pequeno comerciante
e Joaquina Vicência
uma mulher radiante
Quinô, todos a chamavam
às vezes até brincavam
disse um jovem aspirante.


Cícero Romão Batista             
na era de oitocentos                 
ano de quarenta e quatro         
digo aqui aos quatro ventos     
a vinte e quatro de março  
ganhou então seu espaço
está nos seus documentos.

                                                       
Começando a estudar
aos seis anos de idade
com o professor Rufino
que tinha capacidade
aprendeu tudo certinho
pois tinha lá seu jeitinho
e muita seriedade.


Tinha o cabelo louro
e também a pele branca
seus olhos eram azuis
estou sendo muito franca
relato com consciência
e também inteligência
ele tinha vida santa.


Veja que fato importante
que marcou sua infância
aos doze anos de idade
eu conto sem arrogância
fez voto de castidade
e viveu na santidade
por ter bastante constância.


Mil oitocentos sessenta
e aos dezesseis de idade
Cícero foi estudar
pra sua felicidade
Paraíba, Cajazeiras
lá não tinha brincadeiras
contou com simplicidade.


Com a morte do seu pai
que de cólera morreu
voltou depois de dois anos
seu estudo interrompeu
voltou pra sua casinha
morar com sua mãezinha
assim ele resolveu.

                                                       
E aos vinte e um de idade
ingressou no seminário
foi graças ao seu padrinho
que ganhava bom salário
na Prainha, Fortaleza
porém não teve moleza
contou bem ao comissário.


Vinte e seis anos de vida
ele retornou ao Crato
ordenado sacerdote
ao bom Deus, ele foi grato
mil oitocentos setenta
portanto ninguém inventa
foi real aqui relato.

                                                                                                                                                                     
Portanto a missa do galo
o meu Padim celebrou
com sua voz modulada
todo povo se alegrou
depois com sua família
e toda sua mobília
um lugar ele encontrou.
   
                                                                 
Ele foi bem escolhido
pra aquela localidade
foi vigário nomeado
pois tinha capacidade
de assumir no Tabuleiro
hoje a grande Juazeiro
digo com sinceridade.


No pequeno aglomerado
tinha linda capelinha
algumas casas de taipa
e também uma santinha
Nossa Senhora das Dores
onde o povo dá louvores
Nossa Mãe, Nossa Rainha.


 
                                            Apresentação


        Sinto-me realizada em ter sido escolhida
pela poetisa  Antonia Rodrigues para homenagear
o nosso Santo Padre Cícero Romão Batista.
        Para mim foi o maior presente que eu poderia
 receber. Eu devo muito ao Santo Padre Cícero, pois
 em 1962 eu estive com minha 1ª filha já desenganada,
 fiz uma prece ao Padre Cícero e alcancei o milagre,
 graças a Deus.
         E você Toinha me deu esta alegria e prazer, pois o
Padre Cícero é para todos nordestinos um Padre Santo.
         Você nasceu com o dom de Deus. Você é uma
guerreira, boa filha, boa mãe, uma boa esposa e uma
grande amiga nas horas alegres e nas horas difíceis.
          Lembra daquela rosa que você colheu no meu
jardim?  Aquela rosa é você. Eu te adoro e desejo toda
felicidade. Vá em frente nunca deixe de ser esta mulher
criativa e culta.
        Parabéns pelo amor ao nosso Padre Cícero.



                                            Mestra da Cultura Religiosa
                                           Maria Deusa e Silva Almeida





Nenhum comentário:

Postar um comentário